Crédito imobiliário bate recorde em Agosto

bc crédito imobiliário

Salve Investidores da Brava! As questões econômicas e taxas de juros influenciam diretamente na aquisição de imóveis. Muito tem se falado sobre o aumento da taxa selic, que anteriormente estava na casa de 3% e agora deve chegar até 7% em 2022. Mas, também é importante olhar para as taxas de juros dos bancos e as perspectivas para o futuro. Se somarmos todos esses fatores, certamente veremos que investir em imóveis ainda é um ótimo negócio.

Não só como investimento, mas também como uma oportunidade de ter uma casa nova. Por isso, o presidente da Caixa Econômica Federal anunciou hoje a redução da taxa de juros de financiamento imobiliário mesmo com a alta da Selic. “A Caixa vai reduzir os juros. Não tá aumentando a Selic? Então, a Caixa Econômica Federal, com um lucro que nunca teve, sem roubar, vai diminuir os juros da casa própria”, afirmou Pedro Guimarães, presidente da Caixa. Apesar da grande especulação do mercado em torno da Selic, se buscarmos dados históricos veremos que os juros ainda continuam num patamar baixo e devem continuar por algum tempo. 

Segundo dados da Abecip, Associação da Entidades de Crédito Imobiliário e Poupança, os financiamentos imobiliários com recursos do SBPE atingiram R$ 115 bilhões, até janeiro a julho de 2021, e corresponderam a 499 mil imóveis financiados nas modalidade de aquisição e construção. Esses dados representam um recorde histórico para o setor que nunca financiou tantos imóveis antes.

Recorde de financiamento imobiliário

A Caixa Econômica Federal anunciou que bateu recorde de crédito imobiliário em agosto. De acordo com o banco, foram contratados R$ 14 bilhões no mês passado, alta de 33% em relação ao mesmo período do ano passado. Um número muito expressivo e que representa a confiança no setor imobiliário. Nunca em toda a sua história, a Caixa tinha registrado um volume tão grande de empréstimos imobiliários em um único mês, o recorde anterior era de R$ 13,1 bilhões – registrado em junho de 2021.

No acumulado do ano, a Caixa emprestou cerca de R$ 91,1 bilhões para cerca de 1,6 milhão de famílias. Número que corresponde ao financiamento de 406 mil novas habitações e 1.633 novos empreendimentos, se compararmos com o mesmo período do ano passado teremos alta de 21,1%.

O banco federal é líder na concessão de crédito no Brasil com participação de cerca de 67% de todos os financiamentos imobiliários realizados. A carteira de crédito habitacional, que registra todos os empréstimos em estoque, soma R$ 534, 6 bilhões e 5,7 milhões de contratos assinados.

O que acontece se você não pagar o financiamento?

Uma dúvida recorrente entre pessoas que estão adquirindo um imóvel é saber o que acontece se ele for inadimplente e atrasar as parcelas do financiamento. Essa é uma questão bem simples. O máximo de parcelas que você pode atrasar são três. Após esse atraso o proprietário será notificado extrajudicialmente para quitar a dívida ou fazer uma renegociação com o banco em até, no máximo, 15 dias.

Se o proprietário do imóvel não tomar nenhuma providência para solucionar a questão, o banco pode colocá-lo a leilão para quitar a dívida. Ou seja, um financiamento é algo que deve ser levado bem a sério, pois qualquer problema deste nível pode acarretar a perda do imóvel.

Espero que tenham gostado das informações deste post. Fique ligado que semana que vem tem mais aqui no Blog IB!

Um abraço, 

José Xavier.
IB Founder

Deixe uma resposta

Comparar listagens

Comparar
× Fale conosco pelo Whatsapp?