IPCA e Financiamento Imobiliário: qual é a relação entre eles?

Salve Investidores da Brava! Hoje vou trazer aqui no Blog um assunto mais técnico, mas bem importante para quem quer adquirir um novo imóvel. Certamente você já sabe o que é um financiamento imobiliário. Mas o IPCA, você sabe o que é? E será que existe uma relação entre eles? É exatamente o que vou esclarecer nesse texto!

Inicialmente, para quem já tem algum conhecimento, pode parecer que os dois assuntos não tem nada a ver. Porém, há relação entre ele sim! Falando bem resumidamente, podemos dizer que quando o IPCA está em alta, os juros relativos ao financiamento imobiliário tendem a subir. Se o IPCA estiver baixo é bem provável que a taxa do financiamento também caia. Mas o mais importante a se falar é que dessa relação entre esses dois temas ajuda no equilíbrio no mercado imobiliário, entre a oferta e a demanda de crédito.  

O que é IPCA?

O IPCA é o Índice Nacional de Preços ao Consumidor Amplo. Ele mede a variação de preços de serviços e produtos comercializados em geral no varejo e que fazem parte do consumo tradicional das famílias. Mensalmente o IGBE, Instituto Brasileiro de Geografia e Estatística, mede e divulga esse índice. É o principal índice inflacionário do país!

Qual relação o IPCA tem com o financiamento imobiliário?

A relação entre eles pode ocorrer de duas formas. A primeira delas é em relação aos momentos de alta da inflação, os juros do financiamento imobiliário costumam subir. Isso acontece porque o aumento do IPCA pode gerar também o aumento da Selic – taxa básica de juros da economia. E esse aumento da Selic é exatamente para esfriar o consumo e diminuir a oferta de crédito, com isso existe um equilíbrio entre oferta e demanda de crédito no mercado. 

A segunda opção é exatamente o contrário da primeira. Quando a inflação cair é provável que os juros do financiamento também caiam, seguindo a tendência de baixa da Selic. Existem financiamentos imobiliários diretamente atrelados ao IPCA e nesse caso os juros sobem automaticamente junto com o índice.

IPCA no Financiamento

O IPCA no financiamento tem a taxa de juros definida de acordo com o índice inflacionário do país. É bem simples, se a inflação sobe a taxa de juros também sobe. Se o IPCA cai, a taxa de juros também cai. Em sua maioria, os financiamentos imobiliários tem um valor fixo e outro variável. O valor fixo costuma ser o IPCA, mais um valor percentual de juros cobrado pelo responsável pelo financiamento. Por exemplo: um financiamento pode ser calculado com juros de 4%+IPCA ao ano.

Prestações mais baixas no início

Uma característica bem importante do financiamento imobiliário atrelado ao IPCA é ter parcelas mais baixas no início. Isso ocorre porque os juros inflacionários são acumulados em longo prazo, ou seja, em parcelas futuras. Esse tipo de financiamento é vantajoso, principalmente, para quem pode dar uma entrada de alto valor.

Cuidados com o IPCA atrelado ao financiamento

Primeiramente é importante lembrar que o financiamento imobiliário sobe de acordo com o índice inflacionário. Portanto, existe um grande risco da parcela subir mais do que o esperado, principalmente em financiamentos feitos a longo prazo. Nesse contexto, o financiamento imobiliário atrelado ao IPCA é mais indicado para financiamentos mais curtos, que possam ser quitados em até dez anos.

Como você conseguiu perceber nesse post, o IPCA e financiamento imobiliário tem tudo a ver. E em alguns casos realmente vale a pena! Espero que tenha gostado desse conteúdo. Fique atento, semana que vem tem mais!

Um abraço,
José Xavier.
IB Founder

Deixe uma resposta

Comparar listagens

Comparar
× Fale conosco pelo Whatsapp?