O novo lar pós-pandemia

Salve Investidores da Brava! Uma das mais profundas discussões sobre a pandemia do coronavírus é sobre o nosso lar. É quase impossível falar sobre as questões que envolvem a pandemia sem citar nossa casa. No começo da pandemia, quando as ruas estavam vazias e as casas cheias nosso lar começou a passar por uma verdadeira revolução. Mas você já parou para pensar como essa transformação mudou o nosso dia a dia?

Sabendo dessa mudança estrutural das casas, o Google buscou dados em suas buscas e fez uma parceria com uma consultoria chamada Consumoteca para acompanhar remotamente a rotina das pessoas para fazer uma imersão sobre os lares dos brasileiros. O objetivo principal é compreender o que mudou na nossa relação com a casa, quais comportamentos serão mantidos depois da pandemia e quais são os novos rituais de consumo da casa dos brasileiros.

Preparando o lar para a vida que queremos construir

No início da pandemia as pessoas estavam muito ansiosas, pois a vida estava suspensa. E, neste momento, foram feitas adaptações em nossas casas de maneira provisória, pois pensávamos que logo tudo voltaria ao normal. Mas agora o pensamento é outro. Depois de quase dois anos de pandemia percebemos que não seria possível continuar adiando os planos. Decisões importantes como mudanças, aquisição de imóvel, reformas voltaram à tona nos planejamentos familiares. 

Agora não estamos mais adaptando nossos lares para algo passageiro como a pandemia, mas sim preparando nossas casas para a vida que desejamos ter daqui pra frente. Isso fica evidente se compararmos as motivações de compra que já foram feitas com as que estão por vir. Adaptar a casa à rotina pandêmica anteriormente era prioridade para 29%, e agora passa a ser 14%. Essa diminuição tem a ver com o aumento da intenção de compra de novos imóveis que subiu de 15% para 20%. 

Retomada dos sonhos e conexão com o lar

Com a retomada pós-pandemia, a casa voltou a ser um objeto de sonhos e passamos a valorizar muito mais nossas residências. E a tendência é continuarmos ligados cada vez mais à evolução dos nossos lares. Para 42% das pessoas, a chegada da pandemia fez mudar a relação com a casa pois passaram a dar mais valor e se sentem mais conectados com suas residências.

Já para 57% dos brasileiros a valorização da casa é uma tendência que veio para ficar. Eles afirmam que, mesmo quando a pandemia acabar definitivamente, a casa seguirá sendo prioridade e continuarão investindo nela.

Principais motivos para comprar um casa nova

Ficar mais tempo em casa significa também lidar com coisas práticas como o conserto de uma torneira que está vazando ou uma parede que precisa de pintura. Ou seja, agora conhecemos ainda melhor nosso lar e na hora da compra de um novo imóvel queremos ter a certeza que estamos fazendo um bom negócio e que seja capaz de solucionar nossas dores domésticas. A necessidade de qualidade de vida e de um ambiente agradável para viver é o grande balizador da aquisição. Quatro pontos essenciais para a motivação da compra merecem destaque:

  1. Funcionalidade: itens que se tornaram essenciais nas novas configurações de rotinas e usos da casa
  2. Conforto: necessidade de se sentir bem em casa
  3. Performance: compensar de alguma forma experiências que antes eram vividas fora de casa
  4. Inovação: desejo por novidade

São motivações que inspiram o desejo de ter em casa tudo aquilo que é necessário para viver bem, viver com qualidade, conforto, praticidade e segurança. E para você? O lar também é importante? Conte-nos sobre sua experiência e como pretende cuidar da sua casa daqui pra frente ou se pretende adquirir um imóvel novo!

Fique atento que semana que vem tem mais informação relevante aqui no Blog Investidores da Brava.

Fotos: RIVA Praia Brava – Entre em contato para maiores informações.

Um abraço, 

José Xavier
IB Founder.

 

Deixe uma resposta

Comparar listagens

Comparar
× Fale conosco pelo Whatsapp?