Projeção de crescimento do PIB aumenta a confiança no mercado imobiliário

balneário camboriú prédios

Salve família! Já estamos em Agosto e as projeções para o mercado imobiliário continuam ótimas. Sempre costumo trazer aqui no blog informações relevantes de nossa região, mas desta vez vou um pouquinho mais além. O tema do blog dessa semana será sobre a projeção de crescimento do PIB e como isso aumenta a confiança de investidores no mercado imobiliário.

Historicamente falando, o crescimento da construção civil sempre foi um ótimo indicador de desenvolvimento da economia do Brasil. No primeiro trimestre de 2021, a construção civil foi um dos setores que registrou maior acréscimo no resultado do PIB brasileiro com 2,1%. E as projeções de crescimento do Produto Interno Bruto, que agora estão em 5%, indicam a grande chance de uma recuperação mais forte da economia brasileira. E essa expectativa de melhoria é vista com bons olhos para os investidores, principalmente para os investidores do mercado imobiliário. 

Em 2020, a economia brasileira tinha sofrido uma queda de 4,1%. O que indicava uma perspectiva ruim para esse ano, mas que não está sendo concretizada pelos números. No primeiro trimestre de 2021, o PIB cresceu 1,2% superando as expectativas. O crescimento puxado pela construção civil demonstra que o setor pode ser considerado um termômetro do desenvolvimento no país. O Produto Interno Bruto em alta faz a economia ficar mais forte, aumentam os empregos e a renda das famílias e tudo isso impulsiona a vendas de imóveis através de financiamentos, que é o principal motor de venda do mercado imobiliário.

bc noite prédios

Financiamento imobiliário apresenta forte avanço

Os financiamentos imobiliários feitos com recursos do SBPE, Sistema Brasileiro de Poupança e Empréstimo, estão com alto crescimento. No resultado acumulado dos primeiros cinco meses do ano apresentou 127% de crescimento comparado ao mesmo período do ano anterior com valor total de R$ 77, 38 bilhões, de acordo com a Abecip – Associação Brasileira das Entidades de Crédito Imobiliário e Poupança.

Se olharmos o período de junho de 2020 até maio de 2021, o total de financiamentos alcançou R$ 167,28 bilhões, 96,5% maior que o período anterior. Se considerarmos de janeiro a maio deste ano foram financiados 331,8 mil imóveis com recursos das cadernetas de poupança, 160% a mais que os primeiros cinco meses de 2020. No resultado dos últimos 12 meses, maio 202 até maio 2021, o total de imóveis vendidos alcançou a marca de 630,98 mil unidades, 98% maior que o período anterior. 

Apesar da crise gerada pela pandemia, o mercado imobiliário segue em evolução após um período ruim, antes de 2018.

bc prédios

Mesmo com Selic alta, taxas de crédito imobiliário ficam em patamares baixos 

Mesmo com o aumento da taxa básica de juros, Selic, de 3,5% para 4,25%, a taxas de crédito imobiliário continuam em patamares baixos e o setor se mantém atrativo para investidores ou para pessoas que desejam adquirir um imóvel. Essa é a expectativa da Abrainc, Associação Brasileira de Incorporadoras Imobiliárias, que com o aumento do PIB e as perspectivas de um crescimento ainda maior, aposta no fortalecimento do mercado imobiliário.

Segundo a própria instituição, o movimento do banco central em aumentar a Selic representa uma medida técnica para conter o avanço da inflação. Mas a Abrainc ressalta que o ambiente de negócios continua propício e com grande atratividade para investimentos em imóveis em comparação com outros tipos de investimento.

É muito legal ter essas informações para ter a certeza que investir em imóveis é uma ótima opção. Além da boa rentabilidade e segurança, as expectativas econômicas e as boas opções de financiamento continuam sendo atrativas para todos os tipos de investidores.

Espero que tenha gostado. Semana que vem volto com mais informações de qualidade aqui no Blog.

Um abraço, 

José Xavier
IB Founder. 

Deixe uma resposta

Comparar listagens

Comparar
× Fale conosco pelo Whatsapp?